Reader Comments

A Imprescindibilidade Da Língua Brasileira De Sinais No Judiciário Brasileiro

by Chiquinho Sorvetes (2019-02-25)


1. LIBRAS - LÍNGUA DE SINAIS BRASILEIRA E POR QUE ELA É ESSENCIAL PARA COMUNICAÇÃO DO SURDO COM SURDO E DO SURDO COM OUVINTE. Implica desmitificar a questão do convívio e da educação da criança portadora de necessidades especiais e, para isso, é da máxima, importância papel dos profissionais e especialistas. Este artigo constituirá um auxiliar útil aos professores que trabalham diretamente com esses alunos, proporcionando um melhor entendimento ao que e como avaliá-los. Neste sentido, os professores devem estar abertos a compreender as diferenças educacionais dos alunos surdos e ouvintes, para que possam auxiliá-los através do desenvolvimento de estratégias pedagógicas que atendam essas diferenças. A LIBRA constitui-se assim, como um instrumento facilitador na inserção do surdo não apenas na escola, mas na sociedade de modo geral. No Brasil foi aprovada a Lei nº 10.436 apenas em 2002, que confere à Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) estatuto de língua oficial e prevê que seu acesso seja garantido pelo Estado. Era muito mais fácil para ouvinte negar a beleza de ver uma pessoa surda brincando, posicionando-se, enfim comunicando-se em língua de sinais, do que aceitar uma língua que utilizava outro canal ara a transmissão de idéias, sentimentos e leitura do mundo. Em 1878 ocorreu em Paris Congresso Internacional de Surdos, sem a presença de ouvintes, dando cisão entre surdos e ouvintes. Em comunidades surdas, sugere um cenário para as suas próprias diferenças. Muitos funcionários de empresas tentam aprender libras através de colegas de trabalho surdos ou algum colega que saiba um pouco da linguagem, porque tem empresas que não oferece oportunidade para aprender nem dentro nem fora da empresa ocupando funcionário tempo todo com trabalho. Ou seja, prazo mínimo estabelecido para viabilização da inclusão da LIBRAS como disciplina se adiantou ao prazo necessário para formação de profissionais habilitados para essa docência. A língua brasileira de sinais é de (LIBRAS) é principal instrumento de comunicação das pessoas com deficiência auditiva, tornando-se elemento de suma importância para processo de ensino e aprendizagem das instituições escolar e fundamental á inclusão. De acordo com Decreto e com a portaria nº 11 de 09 de agosto de 2006, exame de proficiência em LIBRAS, deve avaliar além da fluência no uso, conhecimento e a competência para ensino dessa língua. • Diminuir a desinformação provocada pela barreira linguística e cultural existente entre ouvintes e surdos de forma a proporcionar aos acadêmicos noções elementares que permitam melhorias nas futuras relações médico-paciente estabelecidas entre eles e pacientes surdos. Além disso, uma inclusão plena deveria desejar que se forme pedagogos e licenciados surdos. docente, por outro lado, deve estar atualizando-se constantemente, buscando novas fontes de conhecimento, trabalhando melhor as diferenças em sala de aula, e isso só é possível com reciclagem, capacitação, aprimoramento através de cursos de pós-graduação em linguagem de sinais, a fim de que possam comunicar-se diretamente com os alunos surdos dentro ou fora do espaço escolar (SILVA, 2008). A LIBRAS é a língua utilizada pelos surdos que vivem em cidades do Brasil onde existem comunidades surdas, portanto não é uma língua universal. Segundo BARROS (2006), da mesma forma como abade de L'Epée percebeu valor lingüístico dos gestos e elaborou 386 estudos, por perceber a diferença entre surdos e ouvintes, hoje também eminente a necessidade de se pensar nos sinais escritos. Pessoas surdas possuem todas as qualidades e dificuldades de qualquer cidadão; possuem uma linguagem própria, a qual não é levada em consideração quando se trata da escrita dos símbolos utilizados na comunicação entre elas. Durantes anos, houve uma luta pela oficialização da língua de sinais brasileira a nível municipal, estadual e federal por parte dos surdos de todo Brasil. No entanto, não podemos perder de vista Quando a questão é educação de surdos, as atenções se voltam para a aprendizagem de Língua Portuguesa, comparações entre as Línguas de Sinais e as línguas orais, construção de identidade, valores culturais. Intérpretes de Língua de Sinais e a Proficiência Linguística em curso de linguagem brasileira de sinais: A Visão dos Potenciais Avaliadores. Participam também dessas comunidades, pessoas ouvintes que executam projetos de assistência social ou religiosa, ou são intérpretes, ou são familiares, pais de surdos ou conjugues, ou ainda amigos e professores que participam continuamente em questões pertencentes à comunidade, por isso estão sempre nas comunidades, como membros. Este trabalho, parecendo longo, mas tem ainda como objetivo enfocar toda a trajetória da evolução do homem, acusado da prática de determinado fato delituoso (crime), seja preso provisório ou definitivamente julgado e condenado por ter praticado qualquer espécie de crime, diante do Estado, qual é titular do jus puniendi, realçando seus direitos e garantias fundamentais violadas ao longo do tempo, bem como atual estágio desses direitos e sua efetividade em face da nova ordem jurídica, primeiramente, editada há mais de 63 anos com a proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 10 de dezembro de 1948 e há mais de 22 anos com a promulgação da Constituição da República Federativa do Brasil de 5 de outubro de 1988. Aos presos em gerais, devem ser dadas e proporcionadas as condições e mecanismos para seu retorno à sociedade dentro das cadeias públicas e das penitenciarias para que não ocorra a violação de seus direitos e garantias constitucionais e legais que não forem atingidos pela sentença penal condenatória.

صندلی اداری

kalsob-01_1303_01